Logo-Guia-Ilha-do-Governador 



Guia-Ilha-do-Governador-publicidade


A Ilha do Governador através dos séculos

01/01/1502  -  Data da descoberta da Ilha do Governador pelos portugueses. Ao longo dos anos a Ilha do Governador recebeu diversos nomes: Paranapuã - Parnapuem - Parnapocu - Paranapicu - Parapecu - Parnapicu - Ilha do Gato - Ilha dos Sete Engenhos - Ilha do Governador.

10/03/1553  -  Uma carta, enviada a Portugal  descreve a cataqüese dos padres na Ilha do Governador. Eles realizaram os primeiros batizados e casamentos do Rio de Janeiro e ensinaram orações e cantos religiosos aos indígenas e seus filhos.

23/01/1567  -  Os portugueses arrasaram as fortificações feitas pelos franceses na Ilha do Governador, assegurando, assim, o seu domínio do Rio e Janeiro.

05/09/1567   -   A então Ilha do Gato foi doada em sesmaria, por Mem de Sá, a Salvador Correia de Sá, seu sobrinho e a Rui Gonçalves.

13/02/1576  -  Confirmação feita pelo Rei de Portugal, Dom Sebastião, da doação de parte da Ilha do Governador a Salvador Correia de Sá.


04/05/1695  -  O proprietário Manuel Fernandes Franco doa uma grande extensão de terras - pertencente ao seu antigo engenho de N.S. da Candelária da Ponta da Ilha do Governador, herdado de seu sogro e que na época já estava desativado, aos beneditinos, em troca de número estipulado de missas por sua alma, pela da sua esposa Cecília, já falecida e também em intenção às almas dos falecidos sogros - Baltazar Leitão e Feliciana de Pinna. tornou-se a maior de todas as fazendas da Ilha do Governador, a de São Bento, localizada onde hoje se encontra a Base Aérea e o Aeroporto Internacional.


23/12/1743  -  Inauguração da nova Igreja de N.S. da Ajuda, exigida pelo Padre Pedro Nunes Garcia, em substituição ao anterior templo de 1710, que foi deixado para cemitério.

26/05/1765  -  Confirmação do Padre Estevão Gonçalves de Abreu como primeiro pároco próprio da Igreja de Nossa Senhora da Ajuda. Tinha o templo 74 palmos de comprimento do pórtico ao arco cruzeiro e 41 de largura, a capela-mór, 42 de comprimento e 31 de largo e contava com 3 altares.

30/08/1759  -  Provisão para uso da terceira capela existente na Ilha. Ela foi erguida na Ponta da Ribeira pelo Padre José de Souza Correia.

16/08/1785  -  Escritura feita por André Alves Pereira Vianna para constituir patrimônio da Capela Nossa Senhora da Conceição, da sua fazenda do Macedo, que possuía na Ilha do Governador, na quantia de 150 mil réis.

21/06/1786  -  Doação para o patrimônio da Capela de Nossa Senhora da Conceição, pelos donos da Fazenda do Macedo, o Capitão André Álvares Pereira Vianna e sua esposa, Dona Eugênia Thereza Figueira de Barbosa Ribeiro e Cirne.


26/01/1828  -  Segundo Ata encontrada na Divisão do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado. Neste dia ocorreu a eleição que escolheria os eleitores da Ilha do Governador, segundo o sistema eleitoral vigente. O mais votado foi José Alves Pereira Ribeiro e Cirne com 3 votos.

20/06/1834  -  O Decreto nº 5 constituiu a primeira escola masculina da Ilha do Governador e fixou o ordenado de professor em 350$000 (trezentos e cinqüenta mil réis) anuais.

16/03/1842  -  O Decreto nº 144 manda formar um batalhão de guardas nacionais na Ilha do Governador.

09/08/1871  -  Nesse dia, um grande incêndio destruiu a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Ajuda. Restou apenas as paredes externas que foram aproveitadas durante a reconstrução do templo em 1898 e 1900. A reconstrução foi idealizada pelo Barão de Capanema e teve o projeto de Joaquim Bittencourt da Silva.

27/10/1871  -  Nesta data o governo de D.Pedro II comprou a fazenda São Sebastião, com área de 1.300.000 m2, a D. Maria Isabel Rosa do Amaral. no local foi instalada a Cia. de Aprendizes de Marinheiros e posteriormente a Estação Rádio da Marinha.

21/12/1890  -  Segundo o primeiro recenseamento republicano, a população da Ilha do Governador era de 3.991 habitantes.

13/09/1893  -  Invasão da Ilha do Governador pelas Forças do Governo, para sufocar a Revolta da Armada.

14/12/1893  -  Na escola de Aprendizes de Artilheiros - antiga fazenda São Sebastião (Ilha do Governador) - o General João da Silva Teles caiu em uma emboscada e foi ferido de morte. Fato ocorrido durante a Revolta da Armada, tendo a invasão da Ilha do Governador ocorrido no dia anterior.

19/03/1896  -  Através do Decreto nº 232 da Prefeitura, é autorizada a construção do Cemitério Municipal da Ilha do Governador.

01/03/1900  -  Surgimento do primeiro jornal insulano: "O Suburbano". Seus responsáveis eram: Antônio Hilário da Rocha, Manuel Cândido da Silva Castro, Pio Dutra da Rocha e Antônio de Matos Ferreira. Foi um jornal de curta duração: 19 números. 


23/01/1904  -  Inauguração do Cemitério da Cacuia. O antigo cemitério da Ilha do Governador ficava próximo à Igreja de Nossa Senhora da Ajuda, na Freguesia.

07/01/1916  -  Criação da Estação Rádio da Marinha na Ilha do Governador.

19/12/1919  -  Fundação do Jequiá Esporte Clube.

03/12/1922  -  Criação do esporte Clube Cocotá.

10/05/1923  -  Iniciada a construção do Centro de Aviação Naval e da Escola de Aviação Naval, que veio a denominar-se, em 1941, Base Aérea do Galeão. A "pista" ficava entre o Centro e a Escola.

02/09/1924  -  Inauguração da Escola Aérea Naval da Marinha. Foram criados amplos hangares para hidroaviões.

17/12/1924  -  Fundação da Associação Atlética Portuguesa, sendo seu primeiro presidente o Sr. Luiz Souza Gomes.

06/08/1935  -  O antigo Posto Médico da Ilha do Governador - inaugurado em 1914 - passa a se chamar oficialmente Paulino Werneck, após uma série de reformas que o transformou no principal hospital da Ilha do Governador.

21/03/1938  -  Nesta data, com o Decreto nº 6.172, a então Estrada da Freguesia passa a se denominar Avenida Paranapuã, antigo nome da Ilha do Governador, que significa "seio do mar".

26/07/1938  -  Um dos primeiros tombamentos realizados pelo SPHAN - Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - foi o da Igreja Nossa senhora da Ajuda (Proc. nº 44-T).

03/11/1946  -  Entrega do campo da Ilha do Governador - para arealização de exercícios de pequenas unidades - localizado no Bananal, ao Corpo de Fuzileiros Navais.

31/01/1949  -  Inauguração da ponte do Galeão. Finalmente a ligação da Ilha do Governador com o continente.Com 370 metros, ela figurou durante muitos anos como a ponte de maior extensão do mundo. Planejada desde o início do Século XX, essa ligação acarretou o crescimento da população e fez com que a Ilha do Governador perdesse, aos poucos, sua tranqüilidade típica de uma localidade "interiorana".

08/06/1949  -  Inauguração do Colégio Estadual Mendes de Morais. O Colégio passou a funcionar em 1950.

27/12/1950  -  Fundação do Iate Clube Jardim Guanabara.

14/03/1951  -  Criação da Prefeitura da Aeronáutica do Galeão.

02/04/1951  -  Inauguração do quartel dos bombeiros na Estrda do Galeão - Jardim Guanabara.

01/02/1952  -  Inauguração do antigo Aeroporto do Galeão, hoje terminal de cargas. Durante mais de duas décadas tornou-se o principal complexo aeroviário da cidade.

31/05/1952  -  Inauguração do Hospital Municipal Nossa Senhora do Loreto, no Galeão. Criado para atender aos alunos da Ilha do Governador, a unidade oferece diversas especialidades médicas e não médicas, como psicologia e odontologia, para pacientes que têm idade entre 0 e 12 anos.

07/03/1953  -  Fundação do Grêmio Recreativo Escola de Samba União da Ilha do Governador. Seu primeiro presidente foi Maurício Taufie Gazelle. Cores oficiais: azul, vermelho e branco.

06/09/1955  -  A partir desta data, a Empresa Viação ideal S/A, fundada em 1933, estabeleceu-se na Ilha do Governador.

28/12/1955  -   Inauguração do Centro de Instrução do Corpo de Fuzileiros Navais, no Bananal.

23/03/1950  -   Início do funcionamento do Colégio Cenecista Capitão Lemos Cunha, na Estrada do Galeão, s/n.

31/01/1961  -  Instalação do posto do Instituto Félix Pacheco na Ilha do Governador.

06/08/1961  -  Inauguração do Hipódromo Guanabara, de curta duração, cuja área foi posteriormente adquirida pela Associação Atlética Portuguesa.

08/05/1962  -  Criação da XX Região Administrativa - Ilha do Governador, por Decreto do então Governador Carlos Lacerda.

16/06/1964  -  Oficializado através do Diário Oficial o Hino da Ilha do Governador - Ilha Maravilhosa, de autoria do professor e compositor Alexandre Denis.

24/01/1965  -  Lançamento da pedra fundamental de um futuro monumento a Araribóia, que nunca chegou a ser levantado. Colocada na esquina da Rua Ipirú com Praia da Bica. Na placa se encontra a seguinte inscrição: "Pedra Fundamental. Homenagem a Araribóia. XXIV - I - MCMLXV - IV Centenário. Cidade. Rio de Janeiro".

18/04/1965  -  Através do Decreto E-714, a antiga Avenida AB passou a chamar-se Avenida Ilha das Enxadas. Fica localizada nos Bancários e teve seu nome inspirado na Ilha das Enxadas, que fica na Baía de Guanabara, chamada até 1619 de Ilha Rui Vaz Pinto - Governador do Rio de Janeiro e dono da ilha.

09/02/1966  -  Decreto E-1.024, da Divisão de Patrimônio Histórico e Artístico da Guanabara, tombou a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, no Jardim Guanabara - Ilha do Governador.

22/12/1987  -  Inauguração da Biblioteca Regional da Ilha do Governador, na Rua Apapóris, 496 - Cocotá.

03/09/1969   -  Inauguração do 17o Batalhão de Polícia Militar, pelo então Governador Francisco Negrão de Lima, no Jequiá.

10/12/1969  -  Inauguração da Estação de Tratamento da CEDAE no Tauá.

08/12/1973  -  Inauguração da Associação Cristã de Moços (ACM) Rio de Janeiro - Unidade Ilha do Governador.

20/01/1977  -  Inauguração do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro.

19/04/1978  -  Inauguração do Parque Manoel Bandeira, no Aterro do Cocotá.

23/07/1981  -  Pelo Decreto Municipal nº 3.157, a Ilha do Governador deixou de ser entendida como um bairo. O mesmo decreto reduz o número de bairros (então sub-bairros) da Ilha do Governador, para 14: Bancários, Cacuia, Cocotá, Freguesia, Galeão, Jardim Carioca, Jardim Guanabara, Moneró, Pitangueiras, Portuguesa, Praia da Bandeira, Ribeira, Tauá e Zumbi. 

24/09/1986  -  Inauguração da nova ponte que liga a Ilha do Governador à Ilha do Fundão.

02/12/1991  -  Foi sancionada a lei nº 1.833, pela Prefeitura do Rio de Janeiro, determinando o dia 5 de setembro como "Dia da Ilha do Governador". A Lei apresenta os dois seguintes artigos; Art 1º - Fica instituído o dia 05 de setembro como o dia da Ilha do Governador; Art. 2º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação revogando as disposições em contrário.

13/12/1991  -  Decreto Municipal declarando Refúgio Vida Silvestre o complexo florestal e a área de mangue compreendidos pelo Saco do Rio Jequiá.

31/08/1993  -  Decreto Municipal nº 12.250 criando a Área de Proteção Ambiental e Recuperação Urbana - APARU - Jequiá.

16/07/1995   -  Explosão de um dos depósitos de munição da Marinha, na Ilha do Boqueirão, causando um violento abalo, sentido pelos moradores da Ilha do Governador e por outros bairros do Rio de Janeiro, São Gonçalo e Niterói. A primeira explosão ocorreu às 17:25 horas e foi sentida principalmente pelos bairros próximos da Ilha do Boqueirão: Bananal, Freguesia, Bancários e Tauá. A Marinha e o Exército, temendo novas explosões, evacuaram uma área de 3 quilômetros ao redor do local do acidente, levando os moradores para o Hipermercado Bon Marché e isolando a área de risco.

02/09/1995  -  Inauguração da reforma realizada no monumento conhecido como "Ponta do Tiro", que teve a instalação definitiva de um mastro com a bandeira brasileira. Este pequeno forte fora construído para que os alunos da Oitava Escola Mista - na década de 20 - pudessem festejar o Dia da Bandeira. Por este motivo a praia onde ele está localizado chama-se Praia da Bandeira.

20/07/1999  -  Inauguração, pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso, do terminal 2 do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão/Antônio Carlos Jobim.

27/09/1999  -  Reinauguração do Pier da Praia de São Bento localizado no Galeão, entrada da Ilha do Governador. O pier foi inaugurado em 1930. A ponte de atracação tem o nome de Ministro Lyra Castro.

15/10/1999  -  Reinauguração da Praça do Avião, que passou por uma grande obra de reurbanização, substituindo o antigo avião F8 Glaster Meteor, por um novo modelo, uma réplica de AMX-A1 da Força Aérea Brasileira. A praça anterior é de agosto de 1969.


28/01/2002  -  Inauguração do Posto de Vistoria do DETRAN, no Parque Manoel Bandeira, no Cocotá.

20/03/2002  -  Inauguração, na sede do Governador Iate Clube (Moneró), da Segunda Biblioteca Popular da Ilha do Governador: Biblioteca Juscelino Kubitschek. O endereço é Praia da Rosa, 1350.

19/06/2002  -  Inauguração do Tribunal Arbitral da Ilha do Governador, na Portuguesa. O Tribunal tem por finalidade agilizar num prazo máximo de 180 dias, as causas de conciliação na área trabalhista e mediação no Direito Civil, Comercial e Bens Patrimoniais.

04/11/2002  -  Inauguração do novo Fórum Regional da Ilha do Governador, pelo Presidente do Tribunal de Justiça, Marcus Antônio Faver e demais autoridades.

Fonte: www.rotaryilha.org.br




















   Memória   

Igreja-de-São-Sebastião-Cocotá

Igreja de São Sebastião no Cocotá anos 40.

Veja mais no fotolog do Sr. Jaime Morais.
Clique aqui


  Atenção  

Não efetue nenhum pagamento a vendedor ou representante de nosso site.
Todo e qualquer pagamento deve ser efetuado através da rede bancária, seguindo instruções enviadas por e-mail ou então através das formas de pagamento constantes da página Como Anunciar.